Mudar de cidade a trabalho: vale a pena para os(as) acompanhantes?

Mudança de cidade é sempre um desafio, independente de qual seja o motivo, a trabalho ou  vontade de ir para um lugar diferente. Requer um bom planejamento nas finanças, uma nova adaptação a pessoas e lugares. Mudar é sair da zona de conforto total. Mas vale a pena? 

Mudança é algo que esteve sempre presente na minha vida. Mudei aos 17 anos do interior para a zona rural para trabalhar como professora, de lá mudei para uma cidade maior para cursar faculdade, mais umas três vezes por motivos pessoais e minha última mudança ocorreu por questão profissional. 

A cidade em que comecei a atuar como acompanhante tinha pouco mais de cem mil habitantes, depois de dois anos trabalhando por lá, meus planos de vida mudaram e eu desejava crescer, conhecer pessoas novas, clientes novos, fazer network, etc.

Depois de seis meses de planejamento, posso adiantar que valeu muito a pena porque consegui tudo que me propus a buscar. Muitas colegas acompanhantes me pedem dicas do que fazer para que essa mudança de cidade aconteça, por isso, nesse artigo vou te deixar dicas para que você não se frustre na hora de realizar a sua. 

Primeiro vamos as vantagens

Conhecer novos clientes é ótimo para o nosso negócio, e esse é o objetivo da mudança a trabalho, por consequência, conhecemos lugares e culturas diferentes, aumentamos o círculo social, adquirimos um novo estilo de vida.

Dependendo da cidade, às vezes é possível até diminuir os custos de vida, pois partirei do princípio que a mudança só valerá a pena se for para algum lugar maior. Ainda que algumas coisas sejam mais caras em cidades maiores como aluguel, outras diminuem, como, por exemplo, a alimentação, internet e transporte.

Também tem mais chances de encontrar moradia mais próxima de hotéis e motéis para facilitar o deslocamento, se for esse o caso. 

Desvantagens

É bom conhecer uma cultura diferente, sim, mas sejamos sinceros, lidar com uma readaptação também pode ser caótico se a mudança for grande, como de um Estado para outro. 

Quando mudei de Mato Grosso para Minas Gerais foi positivo em muitos aspectos, o clima era muito mais agradável, a culinária, a diversidade de atividades culturais. Por outro lado, aprender a dirigir em uma cidade cheia de morros, ruas estreitas e fluxo de trânsito maior foi sofrido por um tempo. 

A saudade dos amigos e da família também pesa um pouco, principalmente se for muito apegado. Adoecer estando em uma cidade sem pessoas próximas para dar um suporte também é uma questão a pontuar dependendo do tipo de saúde que você tenha. 

Pessoas com algum nível de depressão, ansiedade ou alguma doença crônica que dependa de auxílio, é desaconselhável uma mudança de cidade sozinha. 

Outro fator importante a se considerar é deixar uma cartela de clientes para trás. Se a mudança for para algum lugar muito longe do atual, infelizmente a gente perde os clientes já conquistados.

Como fazer seu planejamento de mudança

  • Viajar várias vezes para a cidade que deseja mudar, ou ao menos umas três vezes para ter certeza que conseguirá se adaptar a rotina dessa cidade. Mudar para uma capital, por exemplo, requer lidar com o fluxo de trânsito e com o tempo maior de deslocamento. 
  • Fazer pesquisa de bairros que deseja morar e trabalhar para saber quanto gasta com moradia e transporte.
  • Alugar imóvel mobiliado ou levar sua mudança? Quais documentos é necessário para locação? Vai morar sozinha (o) ou dividir? É bom identificar essas coisas porque tudo isso resulta em um planejamento financeiro maior. Quando mudei da minha cidade do interior para a capital, achei melhor trazer meus móveis, para isso tive custo com transporte de mudança e montador. 
  • Quem tem filhos pequenos, precisa se atentar a escolas ou creches próximas ao local de moradia. 
  • Fazer uma reserva financeira por, no mínimo, dois meses, (o ideal seria quatro) considerando que pode diminuir o fluxo de trabalho. Dica: tenha uma renda extra, preferencialmente no digital.
  • Pesquisar os sites que mais bombam nesta cidade e região, pois se lembre que sendo uma cidade maior, vem pessoas de outros lugares. 
  • Guarde uma grana para investir em anúncios, pois até que se forme uma nova base de clientes, é necessário pagar alguns diversificados até entender qual traz mais resultado. 

Dicas extras: Se não conhece ninguém na cidade que deseja morar, peça indicação de amigos e conhecidos, é importante já conhecer alguém na cidade para facilitar em algumas coisas, tipo indicação de prestação de serviços. 

Quando visitar a cidade que deseja morar, faça alguns atendimentos para entender o comportamento daqueles futuros clientes, pois dependendo da região, eles estão acostumados com atendimento no local do acompanhante e em outras, preferem ir a motel/hotel. 

Para finalizar, após tomar todas as precauções, se jogue na mudança, tenha a mente aberta para se adaptar melhor e mais rápido! Tenha a certeza que será um sucesso! 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui