Feedback para acompanhantes é essencial – mas é importante saber como passá-lo

De maneira simples, feedback é um tipo de ação (seja por meio de fala ou escrita) que tem como objetivo revelar para a pessoa os seus pontos positivos e negativos em relação ao seu trabalho executado. Trata-se de um tipo de parecer sobre como a pessoa desempenhou determinado trabalho, portanto.

É indiscutível que o feedback é a maneira mais eficaz de contribuir para a evolução profissional do outro – afinal, nós só saberemos se estamos mandando bem ou mal se quem recebe nossos serviços disser, certo? Com os profissionais do sexo, não é diferente.  Se queremos que o ramo conte com profissionais cada vez melhores, sem dúvidas, bons feedbacks são essenciais para isso.

No entanto, embora o feedback seja algo tão importante, é preciso ter muito, mas muito cuidado com a forma como ele será transmitido. Isso porque, se ele for elaborado de maneira errada ou desrespeitosa, poderá acabar causando muito sofrimento a quem o recebe – e, definitivamente, não é esse o objetivo de um feedback. 

Por isso, para ajudar você, cliente que contrata serviços das/os acompanhantes no Fatal Model, elaboramos 3 dicas fundamentais de como transmitir feedbacks que contribuam com o crescimento profissional dessas pessoas. Vamos nessa?

Antes de tudo, respeito

Não importa as razões que levem você a passar um feedback para a/o acompanhante. Não gostou do encontro? A pessoa tinha mau cheiro? Cobrou um valor muito alto? Independente dos motivos, a sua “reclamação” precisa ser respeitosa. 

Por isso, em vez de apontar com um julgamento, como, por exemplo, “você estava com cheiro ruim”, utilize algo no sentido de “que tal, da próxima vez (mesmo que não exista uma próxima vez), a gente tomar um banho antes de transar? Nosso encontro pode ficar ainda melhor.” Perceba que você “se colocou junto” nessa, o que ajuda a evitar que a pessoa se sinta constrangida e, ao mesmo tempo, deixa um quê de “fica a dica”.

Lembre-se: o feedback é importante para que a pessoa melhore para os seus próximos encontros e não perca clientes. Por isso é fundamental que você não deixe essas questões passarem batido.

Se for fazer uma crítica, não deixe de elogiar também

Mesmo que o feedback seja construtivo, com alguma crítica e sugestão de melhora, é importante que ele seja acompanhado de um elogio, justamente para amenizar o tom de crítica. Por exemplo, “o encontro foi bom, mas…” / “gostei da nossa noite, mas…”  / “você mandou bem em tal aspecto, mas…”. Perceba que esse tipo de introdução ao feedback soa de maneira respeitosa e, ao mesmo tempo, pode ajudar a pessoa a melhorar.

Se não tiver nenhuma crítica a fazer, deixe um feedback de reconhecimento

Não é só quando a pessoa “manda mal” que precisa receber um feedback. Pelo contrário! Se você não tiver nenhuma crítica a fazer, ou dica de melhoria, ainda assim é importante que a/o acompanhante saiba disso. Afinal, quando é que eu sei que estou indo bem e que estou fazendo as coisas certas? Quando me dizem, é claro!

E, quando o trabalho é reconhecido, a tendência é que nos esforcemos para fazer cada vez melhor – e acompanhantes desempenhando um bom trabalho é tudo o que a FM – e seus milhares de clientes – precisam. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui