Descobriram que sou acompanhante, e agora?

Se sabe que a maioria das acompanhantes trabalha de forma anônima, e também não é novidade o quanto outras pessoas tentam descobrir a identidade delas, seja para ameaçar, ou prejudicar a “reputação” desta pessoa. Eu mesma quando trabalhava sem mostrar meu rosto sempre sofria com esse tipo de coisa, pessoas mandando mensagem dizendo que contariam para minha família, amigos, e quem mais quisesse saber. Quase sempre fica no papo, mas às vezes realmente acontece, e aí como reagir?

Trabalhe sempre com a possibilidade de ser descoberta (o)

Por mais que cuidemos, seja através das fotos, com o máximo de discrição, ou às vezes trabalhando só por indicação, sem qualquer exposição na internet, sempre haverá a possibilidade de alguém descobrir o que fazemos e tentar usar isso contra nós. Quando decidir ingressar nessa profissão tenha em mente essa possibilidade e pense se quer assumir o risco, não esqueça que a vida é sua e não se deixe manipular por outras pessoas.

Não ceda a ameaças

Eu já passei por isso, e acredite, existem dois caminhos: ou a pessoa vai te ameaçar para sempre até tirar tudo que quiser de você, seja dinheiro ou te causar algum transtorno emocional, ou ela contará de qualquer jeito. O ponto principal dessas situações é você entender não haver do que se envergonhar, não pense em si mesmo como alguém que faz algo errado, sujo ou imoral, nosso trabalho é digno e honesto, merece respeito como qualquer outro, seja você a primeiro pessoa a se respeitar por isso.

Boato assumido é boato acabado

A melhor atitude que você pode tomar caso vaze que você é acompanhante é assumir. Se for uma situação em que não há como negar, bata no peito e diga que sim, você é profissional do sexo com muito orgulho. Nós mulheres somos chamadas de p*tas desde sempre, profissionais ou não, sempre haverão comentários desse tipo, e negar parece dar mais munição a quem gosta de falar da nossa vida, isso se tratando de qualquer coisa. Quando você mesmo admite e fala com convicção, você desarma essas pessoas, e não há mais como te atingirem.

Sei por experiência própria o quanto é difícil encarar nosso trabalho publicamente. Mas acredite, as coisas melhoram e são mais fáceis quando temos orgulho de nós mesmos.

Claro que isso é um processo, a quebra do preconceito com si mesmo é a parte mais difícil, o ponto principal é você sempre ter em mente que este é um trabalho digno, honesto e respeitável, ainda que te digam o oposto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui